top of page
Expertos en terapia EMDR online
Puedes consultar la disponibilidad y reservar directamente tu sesión aquí.

Evidência científica da terapia EMDR

A Terapia de Dessensibilização e Reprocessamento dos Movimentos Oculares, ou EMDR, é uma terapia inovadora que ganhou popularidade especialmente nos últimos anos. Esta terapia baseia-se na evidência de que os eventos traumáticos e outros eventos negativos podem causar disfunção no processamento de informações no cérebro. A EMDR ajuda a superar esses bloqueios e a melhorar o processamento natural da informação. Neste artigo examinaremos as evidências científicas que sustentam esta terapia e como ela se compara a outras terapias para o tratamento de traumas e outros problemas de saúde mental.


Evidência cientifica da terapia EMDR

O que é terapia EMDR?


A Terapia EMDR foi desenvolvida na década de 1980 pela psicóloga americana Francine Shapiro. A teoria que subjaz desta terapia é que o trauma e outros eventos negativos podem perturbar o processamento adaptativo da informação pelos mecanismos naturais do cérebro. Na EMDR o terapeuta direciona os movimentos oculares do paciente, enquanto o paciente se concentra num evento específico. O movimento dos olhos ajuda a estimular o processamento natural de informações do cérebro e a superar bloqueios que podem ter sido causados ​​pelo trauma.


A terapia EMDR é comumente usada para tratar o transtorno de stress pós-traumático (TEPT), mas também tem sido usada para tratar uma ampla variedade de problemas, como ansiedade, depressão, dependência e dor crônica.


Como funciona a terapia EMDR?


Durante a terapia EMDR, o terapeuta orienta o paciente através de uma série de movimentos oculares ou outros estímulos sensoriais bilateralmente. A teoria que sustenta o uso desta técnica é que a estimulação sensorial ajuda o cérebro a processar informação de forma mais adaptativa, permitindo ao paciente superar os sintomas relacionadas com o trauma.


A terapia EMDR é composta por oito fases, que incluem a identificação do evento traumático, a identificação dos sentimentos e sensações associadas a esse evento, a identificação dos pensamentos negativos e sua substituição por pensamentos positivos, entre outros aspetos.


Embora a hipótese explicativa mais adotada pela comunidade cientifica da terapia EMDR não seja totalmente compreendida, as evidências científicas mostram que a terapia pode ser eficaz na redução dos sintomas de relacionados com stress e ansiedade. Embora a terapia EMDR não seja para todos, pode ser uma opção válida e eficaz para quem procura tratamento para problemas psicológicos relacionados a experiências traumáticas passadas.


Evidência Científica da Eficácia do EMDR


A Terapia EMDR tem sido objeto de numerosos estudos científicos que examinaram a sua eficácia. Em 2013, a Organização Mundial da Saúde incluiu a Terapia EMDR na sua guia de tratamentos recomendados para TEPT. Num estudo de 2015, os pesquisadores revisaram 26 estudos comparando a terapia EMDR com outras terapias para TEPT. Os resultados mostraram que a Terapia EMDR foi mais eficaz do que outras terapias na redução dos sintomas de TEPT. Um estudo de 2014 publicado no Journal of EMDR Practice and Research revelou que 77% dos pacientes que receberam terapia EMDR para TEPT experimentaram uma melhora significativa após apenas 12 sessões.


Os estudos realizados sobre a terapia EMDR foram extensos e rigorosos. Um dos estudos mais influentes foi conduzido por Shapiro em 1989, que avaliou o efeito da terapia EMDR em pacientes com transtorno de stress pós-traumático. Neste estudo, a terapia EMDR mostrou-se eficaz na redução dos sintomas deste transtorno em 84% dos casos tratados.


Outro importante estudo foi realizado por Ironson, Freund e Strauss em 2002, que avaliou o efeito da terapia EMDR em pacientes com HIV. Neste estudo, a terapia EMDR mostrou-se eficaz na redução dos sintomas de ansiedade e depressão nesses pacientes.


Além disso, várias meta-análises confirmaram a eficácia da terapia EMDR no tratamento de transtornos relacionados com stress, como transtorno de stress pós-traumático, transtorno de ansiedade generalizada e transtorno de pânico. Numa outra meta-análise publicada em 2019 por Acarturk, Cuijpers, van Straten, de Vries e van Oppen descobriram que a terapia EMDR foi eficaz no tratamento do transtorno de stress pós-traumático, e que a sua eficácia foi comparável a outras terapias bem estabelecidas, como a terapia cognitivo-comportamental. No geral, os estudos demonstraram que a Terapia EMDR é uma terapia eficaz para o tratamento do TEPT e outros problemas de natureza mental.


As evidências científicas atuais apoiam fortemente a eficácia da terapia EMDR no tratamento de várias perturbações relacionados com a ansiedade. Os estudos realizados sobre esta terapia foram rigorosos e demonstraram consistentemente que a terapia EMDR é eficaz na redução dos sintomas de perturbações como transtorno de stress pós-traumático, ansiedade e depressão, problemas de uso de drogas, etc.


É importante ressaltar que a terapia EMDR é uma técnica terapêutica específica que requer formação específica e experiência para ser aplicada de forma adequada. Portanto, é fundamental que as pessoas que procuram tratamento com esta terapia garantam que o terapeuta esteja devidamente treinado e certificado na técnica.


Em suma, a terapia EMDR é uma ferramenta eficaz e está referendada pela evidência e comunidade científica para o tratamento de perturbações relacionados com a ansiedade. Se neste momento experimenta alguma dificuldade relacionada com ansiedade, deve saber que pode considerar a terapia EMDR como uma opção de tratamento válida e eficaz.

4 visualizações0 comentário

Comments


Servicios

Terapia online para nuestros pacientes.

Especialistas en terapia EMDR y psicoterapia.

Puedes consultar la disponibilidad y reservar directamente tu sesión aquí.
bottom of page